10 Maiores Vendas do Futebol Português

Procuras saber quais são as maiores vendas do futebol português? Ora, Portugal é no últimos anos, o destino ideal para os jogadores se projetarem no panorama europeu, então daí se rotular o futebol luso como uma rampa de lançamento.

Acaba por ser mesmo assim, uma vez que qualquer jogador que tenha destaque num dos 3 grandes, em principio assegurará uma saída para uma das top 5 ligas europeias.

Por exemplo, um dos relatórios recentes da FIFA destaca os últimos 10 anos do futebol português pelo balanço apresentado entre compras e vendas a nível mundial.

Neste documento, Portugal é então descrito como a federação, a nível global, com melhor saldo entre compras e vendas em transferências internacionais, com um balanço líquido positivo de mais de 2,5 mil milhões de euros, seguindo-se o Brasil e os Países Baixos.

Analisamos somente o total recebido em transferências internacionais neste vídeo que te apresenta as 10 maiores vendas do futebol português.

10. Hulk – €40M | FC Porto – Zenit (12/13)

Então comecemos por Hulk. O possante extremo brasileiro que foi formado no Serrano PB e que posteriormente viria a passar 4 temporadas no futebol nipónico. Givanildo de Sousa chegou como desconhecido mas rapidamente fez valer o seu nome em força perante os adeptos azuis e brancos. Foram então quatro épocas no futebol português, das quais disputou 170 jogos e faturou por 78 vezes.

Em 2012 acabou por ser vendido aos russos do Zenit de São Petersburgo por uma verba exata de €40M. Segundo a imprensa brasileira, o jogador revelou há pouco tempo que rejeitou uma proposta do Benfica para regressar a Portugal último defeso de transferências. Contudo, preferiu representar o Atlético de Mineiro.

Três épocas antes de chegar Hulk, já o FC Porto tinha conseguido realizar um encaixe importante com a venda de Radamel Falcão ao Atlético de Madrid. Então na Invicta, El Tigre marcou presença em 85 jogos e faturou por 69 vezes. Números estratosféricos!

Esta estatística não passou despercebida a El Cholo Simeone, que então tomou a decisão de investir €40M no dianteiro colombiano.

9. Axel Witsel – €40M | Benfica – Zenit (12/13)

Completamos a 10ª posição de maiores vendas do futebol português com Axel Witsel. Formado no Standard de Liége cedo começou a dar nas vistas, ao ponto do departamento de observação do Benfica validar a sua contratação.

Chegou e convenceu ao ponto de só ter ficado um ano nos encarnados, disputando então 49 jogos e faturando 5 golos. Acabaria também por ser o clube da cidade russa de São Petersburgo, o Zenit, a levar o belga a troco de €40 milhões de euros.

8. Éderson – €40M | Benfica – Manchester City (17/18)

Contratado para substituir Claudio Bravo, e então o escolhido por Pep Guardiola para defender as redes dos citizens, Éderson conseguiu bater o segundo valor máximo pago por um guarda-redes. Registo este que fica só atrás dos valores pagos pela Juventus ao Parma em 2001 por Gianluigi Buffon (€51 milhões).

Agarrou a titularidade desde 2017 tanto no clube como na seleção, e foi pioneiro num recorde do Manchester City. Durante a época 2018/2019, na vitória por 6-1 frente ao Huddersfield Town, o brasileiro foi o primeiro guarda-redes de sempre a conseguir assistir um companheiro, neste caso Sergio Aguero.

7. Fábio Silva – €40M | FC Porto – Wolverhampton (20/21)

Em 2020, Fábio Silva muda-se para o Wolverhampton Wanderers num contrato de cinco anos por um valor recorde de €40M. Demora pouco a estrear-se pelo clube, logo quatro dias depois na derrota para a EFL contra o Stoke City.

O jovem formado no Olival é o segundo jovem português com mais golos marcados na Premier League antes de fazer 20 anos – fez 4 golos. À sua frente só mesmo o astro Cristiano Ronaldo que faturou o dobro, oito golos.

6. James Rodríguez – €45M | FC Porto – Mónaco (13/14)

Em sexto lugar está o colombiano que assinou com o Monaco em 2013, junto com o seu companheiro na altura João Moutinho.

O clube do principado investiu cerca de €70M nos dois jogadores azuis e brancos, e ambos assinaram por 5 anos com os monegascos. Em termos de verbas, João Moutinho foi transferido por €25M, enquanto que James foi fechado por €45M, valor da sua cláusula de rescisão.

Um ano e um campeonato do Mundo a alto nível foram o suficiente para fazer as malas para Madrid, e assinar pelo Real.

Gostas de estar a par do mercado de transferências? Se sim, não percas a oportunidade de seguir o nosso canal de YouTube focado nas negociações do futebol português. Subscreve já!

5. Eliaquim Mangala – €45M | FC Porto – Manchester City (14/15)

Mais uma vez o City a entrar neste top, e novamente com um jogador do FC Porto. O central francês Mangala convenceu os dirigentes ingleses a pagar €40M pelo seu passe em 2014.

Porém o retorno que o jogador nascido em Paris deu ao clube de Manchester foi muito curto. Nunca se conseguiu ambientar à vida em Inglaterra, tornando-se num dos flops do City na era Guardiola.

4. Éder Militão – €50M | FC Porto – Real Madrid (19/20)

O quarto lugar desta lista vai mais uma vez para um ex-jogador do FC Porto. Em Março de 2019, com 3 meses ainda de campeonato por decorrer, o Real anunciava o pagamento da clausula de rescisão de Éder Militão no valor de €50 Milhões.

A saída de Varane para o United foi a oportunidade de ouro para Militão mostrar serviço pelos merengues. Tem conseguido fazê-lo, ao ponto de ter sido convocado para a disputa da Copa América, e ter feito soar alarmes de rumores no interesse do Chelsea nos seus serviços.

3. Rúben Dias – €68M | Benfica – Manchester City (20/21)

Depois de no passado ter falhado com a compra de Mangala, Pep Guardiola desta vez acertou, quando decidiu apostar no jovem central formado no Seixal. Rúben Dias tem sido um dos pilares do treinado espanhol nos citizens, e desde que chegou dos encarnados ao clube, venceu logo a Premier no ano de estreia.

O seu passe continua constantemente a ser valorizado, para isso contribui a sua estabilidade emocional e consistência de desempenhos impressionantes. Exemplo disso mesmo é que foi considerado pela UEFA, o melhor defesa da Liga dos Campeões na época 2020/2021.

2. Bruno Fernandes – €80M | Sporting – Manchester United (19/20)

A prata desta lista é atribuída ao criativo do United, que viu o clubes inglês pagar um montante fixo de € 55.000.000,00, acrescido de um valor máximo variável de até € 25.000.000,00 naquela que foi a maior transferência da história do Sporting e a segunda de sempre do futebol português.

As estatísticas que o criativo deixou pela sua passagem por Alvalade são qualquer coisa de fenomenal. Depois de 137 jogos de leão ao peito, Bruno faturou por 64 vezes, tornando-se num dos melhores médios a ter passado pelo clube de Alvalade.

1. João Félix – €127.20M | Benfica – Atlético Madrid (19/20)

O ano de 2018 foi memorável para o prodigioso jovem português. João Félix sobe à equipa principal das águias pela mão de Bruno Lage e estreia-se frente ao Boavista. Uma semana depois faturaria o golo do empate no derby de Lisboa.

Aos poucos ganhou espaço na equipa e então a confiança dos adeptos, aproveitando o péssimo momento de Facundo Ferreyra e Nicolás Castillo. Além disso, é preciso não esquecer que Jonas se lesionou e eram preciso alternativas.

Pouco tempo depois, viria mesmo a ser o jovem formado no Seixal a tornar-se fundamental na conquista do campeonato nacional, com exibições consistentes e de encher as medidas. Desta forma, torna-se rapidamente num dos jovens mais pretendidos do futebol mundial.

Pouco tempo depois, seria o Atlético de Madrid a ganhar a corrida pelo seu passe, para isso o clube madrileno teve de desembolsar qualquer coisa como €127.20.

Em último lugar, reforçar que esta lista compila as 10 maiores vendas do futebol português de sempre.