O Presidente MALUCO Que INCENDIOU o Seu Próprio Estádio

Para quem apoia um clube de divisões inferiores, não é novidade que cada dia é uma nova batalha. Este presidente maluco preferiu a guerra na sua própria casa, ao incendiar o seu estádio!

Com uma falta de investimento no clube, vendo todos anos os melhores jogadores serem contratados por clubes maiores. Com exibições que correm o espetro do agradável ao aterrador. É de facto uma vida difícil, esta, que os adeptos dos clubes das ligas menores tem, mas também uma muito divertida. O ambiente é simplesmente fantástico, onde existe uma proximidade á equipa e mesmo ao jogo em si, que é impossível em qualquer outro lado.

E é deste ambiente ardente que vem histórias tão surreais que nos custam a acreditar.

Por exemplo, no que toca a ambiente ardente, há uma equipa inglesa que teve uma das suas figuras mais altas, a deitar fogo ao próprio estádio.

Damos por nos em Doncaster, uma cidade do Sul do condado de Yorkshire, sendo esta a segunda maior do condado, logo atrás de Sheffield, batizada Doncaster devido ao rio Don que a atravessa, dá casa a cerca de 150 mil pessoas.

Pessoas estas que, suportam o clube maior da sua cidade, o Doncaster Rovers.

Um dos clubes mais antigos de Inglaterra, o Doncaster Rovers foi criado em 1879, contando, portanto, com 143 anos de História.

Mas apesar de ser um clube tão antigo, as conquistas que conseguiu ao longo dos anos, acabam por não ser tantas como os momentos menos bons que passara. Com 4 campeonatos da League One, 3 campeonatos da League Two e um trofeu EFL, ou também conhecido como Papa John’s Trophy, é um troféu disputado pelas 64 equipas da League One e da League Two, onde não parecendo assim um troféu tão interessante, podemos destacar vencedores como o Southampton, o Swansea, o Bournemouth e o Wolverhampton. Isto numa competição instaurada apenas em 1986, para se ter a noção do quão complicado é o futebol inglês.

Um dado curioso, Os Rovers entraram para a história por participarem naquele que é o jogo mais longo da história. Era 1946, e o jogo contava para a taça, no tempo regulamentar o marcador mostrava um empate a duas bolas entre os Rovers e a equipa de Stockport County.

E mesmo após um prolongamento de duas partes de 10 minutos, o resultado não se alterou.

Ora diziam as regras da altura, que se decidiria o vencedor do encontro pelo golo de Ouro, mas durante os 203 minutos que se seguiram, nenhuma equipa encontrou as redes da baliza, sendo assim o jogo parado devido á escuridão que, entretanto, se instalara. Perante isto, muitos dos adeptos que estavam a assistir o jogo, foram a suas casas beber o seu tradicional chá e ainda voltaram para ver o jogo.

Mas a história começa a ser contada um pouco mais tarde, já nos anos noventa, Ken Richardson, um milionário que ganhou o seu dinheiro numa empresa de fabrico de sacos que fundara, chegaria ao clube de Yorkshire, já com uma pena suspensa de nove meses, e uma proibição de entrar num hipódromo por cerca de 25 anos.

Richard tinha como grande paixão as corridas de cavalos e mais que isso ainda, as apostas que fazia nelas.

Sendo que na altura, era entre os outros apostadores considerado um dos apostadores com mais lucro, onde fazia cerca de 400 mil libras atuais por ano.

Mas o que ao princípio parecia sorte, revelou-se num conjunto de esquemas que o milionário inglês engendrara para lucrar nas suas apostas. O caso que acabou por revelar a razão de tanta aposta ganha de Richardson acontecera nos finais dos anos 80. Richardson comprara um cavalo de 2 anos, e decidiu inscrever este numa corrida com cavalos da mesma idade, onde apostou bastante dinheiro no seu cavalo. Mas na altura da corrida, o cavalo de Richardson nunca chegou a entrar na prova, entrando no lugar deste um cavalo mais velho e possante que os demais.

Ao não estar envolvido no esquema, o Jóquei que montava este cavalo, puxou-o ao máximo e acabou a prova com uma distância de 20 jardas, levantando imediatamente suspeitas, ditando assim a sentença sobre isto.

Agora impedido de participar nas corridas de cavalos, Richard precisava de algo para se entreter, e surgiu na sua cabeça o Futebol, comprando um clube das divisões nacionais, o Bridlington Town, onde apesar de conseguir vencer o vaso FA em Wembley, no ano seguinte este mesmo clube atingiria a falência, devido a problemas legais e financeiros.

Chegara então finalmente a Yorkshire, comprando então a equipa do Doncaster Rovers, onde mesmo com os adeptos estando bem cientes do historial que agora o seu novo dono tinha, perante uma década de decadência e o risco de saírem das principais ligas inglesas, acabariam por dar o benefício da dúvida ao milionário.

Onde a primeira coisa a ser trazida pelo empresário foi um plano de 5 anos, onde colocaria o Doncaster na Premier League, divisão onde nunca na sua história estivera. Plano este que como podem calcular nunca seria realizado.

Sendo que na cabeça de Richard estava apenas uma coisa, a construção de um novo estádio, onde dizia este, seria o que levaria o clube a novos palcos.

Ora na altura os Donny’s jogavam no Belle Vue, famoso por ser o campo de maiores dimensões no futebol inglês, onde ocupava uns 100 metros por 66 metros. Era também considerado o melhor relvado do país de Sua Majestade fora da capital. Mas em verdade, as condições do estádio em si não correspondiam às do relvado.

A lotação estaria nuns meros 4.900 lugares, muito longe dos 40.000 que poderiam assistir em 1938, altura de obras feitas no estádio, devido a problemas financeiros e também ao encerramento da sua bancada principal por razões de segurança.

Perante isto, este presidente maluco via uma oportunidade, venderia então o Icónico Belle Vue e construiria um novo e grandioso estádio. Mas surgia apenas um imprevisto na frente do empresário: O estádio que tentava vender não era seu! Nem do clube… 

Pertencia á cidade de Doncaster, e como podem calcular as figuras políticas da cidade ficariam chocados quando viam sinais de “VENDE-SE” no estádio que pertencia á cidade.

Rapidamente contactaram e impediram Richardson de vender uma propriedade que não era sua, levando a uma grande revolta do milionário inglês. Via agora também um número de fãs do seu lado, que nos olhos destes, Richardson tentava apenas impulsionar o clube para novas instalações e objetivos, enquanto o governo da cidade os estavam a prender.

Mas o que se segue acabaria com qualquer sentimento de carinho dos adeptos do Rovers. Em junho de 1995, pouco tempo após a tentativa de venda do estádio, a população de Doncaster acordara com o seu estimado estádio em chamas.

Richardson contrataria um Soldado das forças especiais Britânicas para incendiar o estádio que recentemente tentara vender, pagando lhe 10 000 libras. O milionário procurava reaver o dinheiro investido nos Rovers através dos seguros do estádio e mais tarde iria vendê-lo para quem o quisesse reabilitar.

E, acabaria, tal como o episódio da corrida de cavalos, por não ser apanhado, se não fosse um pequeno, pormenor.

O militar deixou o seu telefone no local do crime, e mesmo antes da polícia localizá-lo, no seu telemóvel tinha uma mensagem que dizia «O trabalho está feito» direcionada a Ken Richardson, sendo imediatamente preso, mas gozou de liberdade dois anos até ser presente a um juiz.

Durante estes 2 anos continuaria no clube, onde os resultados, onde em nada surpreende, foram desastrosos. Acabaria por ser despromovido em 1998 com uma diferença de golos de 83 sofridos para marcados, juntando isto a um enorme fosso financeiro e a venda dos seus melhores jogadores ao desbarato, onde também se pode juntar o caricato episódio onde o próprio Richardson despede o treinador e assume o comando – perdendo o jogo por 3-0 – os adeptos não morriam de amores pelo dono do Clube.

Seria então no fim desses 2 anos que Richardson seria condenado por 4 anos devido ao incêndio que este causou. E no dia em que esta notícia veio a publico, os adeptos do Doncaster corriam para as ruas, onde fizeram um funeral para Ken Richardson, que levara o clube á miséria.

Felizmente os males causados por este vigarista não foram irreversíveis, e este ancião clube inglês aos poucos foi voltando para os palcos principais do futebol britânico, chegando já várias vezes á Championship.

Relacionado: Subscreve o MTL no Youtube

Hoje em dia encontramos os Donny’s na 22 segunda posição da League One, lutando pela manutenção. 

Mas ao menos não a lutar contra chamas…